OEBi: a força das escolas bilíngues

A Organização das Escolas Bilíngues – OEBi – nasceu com o objetivo de dar voz e relevância às escolas de ensino bilíngue e ao bilinguismo. Hoje, são mais de 15 escolas trocando conhecimento, informações, experiências e, acima de tudo, apoio para oferecer aos alunos e colaboradores o melhor do bilinguismo.

A grande força da OEBi está justamente na união dessas escolas. É essa união que torna possíveis eventos como o intercâmbio e o Sports Festival – atual OEBi Olympics. No intercâmbio, alunos das escolas associadas à OEBi vão a Baltimore, nos Estados Unidos, participar do summer camp em companhia dos alunos da região. Já no OEBi Olympics, alunos das escolas associadas se reúnem para curtir três dias de jogos e gincanas.

Há ainda passeios e encontros, sempre tendo como objetivo a integração dos alunos. “Que rica experiência tivemos este ano, ao levar nossos alunos ao teatro juntamente com alunos de escolas públicas”, lembra Kevin Sorger, presidente da OEBi e diretor da Kindy.

A integração acontece também com professores, coordenadores e diretores. Exemplo disso são as palestras organizadas com grandes especialistas dos mais variados temas. “São encontros muito enriquecedores e que não conseguiríamos sozinhos proporcionar para os nossos colaboradores”, ressalta Fernanda Nyari, ex-presidente da OEBi e diretora da Kinder Kampus School. “A OEBi nos dá essa possibilidade. As escolas, juntas, conseguem trazer grandes nomes para compartilhar suas experiências”.

Além disso, o intercâmbio pedagógico é uma constante entre as escolas da OEBi. “No início da pandemia, por exemplo, as escolas trocaram experiências em relação ao que estava sendo feito, o que estava funcionando ou não. Foi um aprendizado coletivo muito significativo”, conta Andréia Rocha, diretora de integração da OEBi e diretora da Amazing School, associada à entidade. “E, ao mesmo tempo, encontramos nas outras escolas associadas o apoio que precisávamos naquele momento tão difícil”.

“A força da OEBi é, sem dúvida, a troca e o apoio entre as escolas. Não nos vemos como concorrentes, mas como parceiros”, afirma Fernanda.

Bilinguismo, a razão de ser da OEBi

A OEBi existe por acreditar na importância do bilinguismo para a formação de crianças e jovens de modo a deixá-los mais bem-preparados para os desafios da vida adulta. Na visão da OEBi, o ensino bilíngue é porta de entrada para o mundo globalizado. O inglês – idioma universal e o principal das escolas da OEBi, ao lado do português – faz parte do dia a dia das crianças e jovens. “Eles são imersos no inglês sem se dar conta”, destaca Fernanda Nyari. “Pesquisas, programas, jogos, tudo é em inglês”.

O ensino bilíngue é o caminho mais curto para permitir ao aluno conquistar a fluência necessária. “E fluência não é falar tudo sem nenhum erro de gramática. É conseguir manter uma conversa, estabelecer uma linha de raciocínio em inglês, mesmo que seja cometido um erro ou outro”, explica a diretora da Kinder Kampus.

Andréia Rocha cita “estudos que mostram que a criança exposta ao segundo idioma na primeira infância aciona partes do cérebro que não são ativadas por crianças que só conhecem o idioma materno”. Para ela, “o aluno bilíngue apresenta maior facilidade de comunicação, mais empatia e uma visão de mundo mais ampla”.

Obs.: Esta reportagem é a primeira de uma série que pretende, nos próximos meses, ouvir mantenedores e profissionais de todas as escolas associadas à OEBi.

5 dicas para ajudar a criança a aprender inglês

Não há dúvida que a melhor fase para se aprender inglês é a infância, pois o cérebro da criança ainda está em desenvolvimento e consegue assimilar o conhecimento de forma mais rápida. Além disso, os pequenos têm mais facilidade para absorver a pronúncia, ao repetir o que ouvem. Sendo assim, o processo de aprendizagem ocorre naturalmente e não existe o risco, como alguns pais ainda imaginam, dos filhos confundirem o ensino da língua materna.

Continue reading “5 dicas para ajudar a criança a aprender inglês”

The new family routine in times of pandemic

Many families are now facing the difficult task of reconciling work routine (for many, at home) with children (also at home!) And taking on the roles of caregiver and educator at the same time, in an integral way. It is, without a doubt, a sudden turn of the route for fathers and mothers, but also for children, who are seeing their day to day turn upside down. Continue reading “The new family routine in times of pandemic” Continue reading “A nova rotina familiar em tempos de pandemia”

School: what to take into account when choosing?

The search for a school requires organization, after all it involves several visits and mobilizes an entire family. This organization can start by creating a list of all the important criteria for those responsible. Continue reading “School: what to take into account when choosing?” Continue reading “Escola: o que levar em conta na hora da escolha?”

Now it's law: socioemotional in schools

By 2020, all Brazilian schools must include socio-emotional skills in their curricula, following the new guidelines of the National Common Curricular Base (BNCC), an official document that guides the curricula of schools in Brazil (public and private schools). Continue reading “Now it's law: socioemotional in schools” Continue reading “Agora é lei: socioemocional nas escolas”

Flexible spaces at school: after all, what does this mean?

Lighting, acoustics, furniture layout, colors, spatial organization… what does all this have to do with education? Finland's super successful educational system, for example, has the mantra: "better architecture contributes to a better school experience". In recent years, the term classroom design has gained strength supported by research that shows the significant impact that the classroom has on children's academic progress. Continue reading “Flexible spaces at school: after all, what does this mean?” Continue reading “Espaços flexíveis na escola: afinal, o que isso significa?”

What is mindfulness and what does it have to do with children?

In February of this year, the British government announced the implementation of a comprehensive study on the well-being of students based on the practice of mindfulness, which is now part of the curriculum of at least 370 educational institutions. The objective of this initiative is to reduce stress levels and help children and adolescents to deal with feelings and challenges. Continue reading “What is mindfulness and what does it have to do with children?” Continue reading “O que é mindfulness e o que ele tem a ver com as crianças?”

Sustainability at school

Sustainability is a concept with broad meanings, which can and must be present both in educational practices and in school management. When we ask ourselves what world we want for the future of our children, we believe that this cannot be a rhetorical question: this world must be built through the experiences that boys and girls have throughout their schooling. Continue reading “Sustainability at school” Continue reading “Sustentabilidade na escola”